Serie de posts para Técnicos de Informática/Analistas de Suporte/Consultores independentes de TI

tecVou procurar dedicar alguns posts para temas dedicados ao mercado, carreira e capacitação de Técnicos de Informática, Analistas de Suporte e Consultores independentes de TI que compõem grande parte da audiência deste blog.

Assuntos como autonomia, certificações, equipamentos vão fazer parte da abordagem dos posts. Quem quiser participar ou propor algo, fiquem a vontade.

O que me motivou a escrever sobre foi uma reportagem que li dizendo que uma das tendências para este ano seria a diminuição e quase a extinção do suporte técnico. Como sou completamente contra e achei um absurdo este prognóstico, resolvi escrever sobre, até porque a necessidade de suporte e consultoria técnica está muito longe de acabar. Aguardem!

 

Verificando a versão do Schema do Active Directory

Em que situações você precisaria saber a versão do schema do Active Directory da sua empresa ou do seu cliente? Por exemplo:

  • Implementação de uma ferramenta que tenha como limitador ou pré-requisito determinada versão do schema.
  • Inlcusão de alguma nova feature no ambiente (Lixeira do Windows 2008 R2…)
  • Migração de florestas e dominios

Entre outras coisas. Abaixo segue tabela referente às versões de schema desde o primeiro AD, baseado no Windows 2000 Server.

13 -> Windows 2000 Server
30 -> Windows Server 2003 RTM, Windows Server 2003 com Service Pack 1, Windows Server 2003 com Service Pack 2
31 -> Windows Server 2003 R2
44 -> Windows Server 2008 RTM
47 -> Windows Server 2008 R2
56 -> Windows Server 2012 RTM

Mas como obter essa informação? Existem algumas formas que veremos abaixo.

Via ADSIEdit:

Execute o ADSIEdit e navague até “CN=Schema,CN=Configuration,DC=domain,DC=local”, clique com o botão direito, Propriedades e localize o atributo “objectVersion” e verifique o valor.

adsiedit

 

 

 

 

 

 

 

 

Via Registro do Windows:

Execute o utilitário de edição do Registro do Windows  (regedit.exe) e navegue por:

HKLM\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\NTDS\Parameters\<Schema Version> 

registry

 

 

 

 

 

 

 

 

Via Prompt de Comando:

Podemos verificar a versão do schema via prompt utilizando os comandos schupgr, dsquery que são nativos do Windows e também attravés do ADFind que deve ser baixado da web. Todos os comandos devem ser executados utilizando o Prompt de Comando elevado com as credencias de Administrador.

 

Schupgr

Execute schupgr no prompt. Este utilitário não funciona no Windows Server 2012.

schupgr

 

 

 

DSQuery

dsquery * CN=Schema,CN=Configuration,DC=Nome_do_dominio -Scope Base -attr objectVersion

dsquery

 

 

 

 

 

ADFind

Utilitário interessante que pode fornecer diversas informações relevantes do seu AD.

adfind -sc schver

adfind

 

 

 

 

Até a próxima!

Flisol 2013 – Dia 27/04

flisol2013

 

O Festival Latino-americano de Instalação de Software Livre (FLISoL)  é o maior evento da América-latina de digulgação de Software Livre e ocorrerá no dia 27 de Abril em diversas cidades aqui no Brasil. Maiores informações no site do evento.

O principal objetivo é promover o uso de Software Livre, mostrando ao público em geral sua filosofia, abrangência, avanços e desenvolvimento. No evento é possivel levar seu computador/notebook e instalar uma distribuição Linux com o auxilio de colaboradores que estarão a postos para ajudar e auxiliar no que for necessário, de forma gratuita. Além disso, em paralelo, são realizadas palestras, apresentações e workshops.

Aqui no Rio de Janeiro o evento ocorrerá no Cefet Maracanã das 10:00 as 18:00. Eu estarei auxiliando o pessoal da organização do evento na divulgação e estarei presente também no dia.

Não deixem de conferir!

Habilitando o Windows 8 Hyper-V Client – Parte 2

Após habilitar o Hyper-V, execute o Gerenciador do Hyper-V.

HYPER9

Antes de começar a trabalhar com as VMs será necessário definir a forma como as VMs vao interagir com a sua rede. Para isso, no canto direito da Console, clique em Gerenciador de Comutador Virtual (Virtual Switch Manager).

HYPER10

Existem 3 tipos de Virtual Switch:

  • Externo – Se associa ao adaptador de rede fisico do equipamento onde o Hyper-V foi habilitado, permitindo que as VMs tenham acesso à rede e à Internet, se houver.
  • Interno – Permite conectividade entre o computador/notebook físico e as VMs que são executadas neste equipamento.
  • Particular – Cria conectividade apenas entre as VMs executadas neste equipamento.

Vamos demonstrar a criação de um Externo. Com a opção selecionada clique em Criar Computador Virtual.

HYPER5

Em seguida, defina um nome (por exemplo, Rede Externa) para este Virtual Switch e clique em OK.

HYPER6

A mensagem abaixo será exibida. Clique em Sim para prosseguir.

HYPER7

Nas propriedades de cada VM você vai definir o Virtual Switch que será utilizado.

Pronto, agora você pode começar a criar suas VMs e ambientes de teste!

 

Habilitando o Windows 8 Hyper-V Client

windows-8-logo

Uma das grandes novidades do Windows 8 foi a presença do Hyper-V Client. Todos conhecemos o Hyper-V, a solução de virtualização baseada em Hypervisor da Microsoft e presente nos Windows Servers 2008 e 2012. Pois bem, agora no Windows 8 temos a mesma funcionalidade, o que permite ao profissional de TI criar VMs, montar ambientes de demonstração, testes e homologação utilizando, por exemplo, seu próprio notebook e tendo a mesma experiência que possui utilizando o Hyper-V no Servidor, por também ser baseada em Hypervisor e não rodando sob o SO.

Para nós de Infra se trata de uma excelente solução, pois antes tínhamos como opções para criação de ambientes de testes em desktops e notebooks o Virtual PC da própria MS, Virtual Box e o VMWare Workstation. Um outro ponto a favor é que por ter as mesmas funcionalidades que as existentes no servidor, podemos criar VMs e exportá-las para o servidor, sem a necessidade de qualquer procedimento adicional para conversão da VM ou algo do tipo. Então imaginem o seguinte cenário. Você prepara em seu desktop/notebook um ambiente de testes com várias VMs e após a homologação com sucesso você as exporta para  o servidor Hyper-V corporativo e de produção.

Algumas características interessantes:

  • Suporte a PowerShell tornando a operação ainda mais aprimorada
  • Dynamic Memory, recurso que permite que o servidor controle a quantidade de memória que será entregue à VM, de acordo com a necessidade e dentro de valores pré-estabelecidos.
  • Suporte a VHD e VHDX. O formato VHD é proveniente das primeiras versões do Hyper-V. No Windows Server 2012/Windows 8, o formato padrão é o VHDX, sendo que é possivel fazer a conversão em ambos os tipos.
  • Live Storage Migration. Uma VM pode ser movida “a quente” de um disco para outro, para um dispositivo USB ou até mesmo um compartilhamento de rede.

Para habilitar o Hyper-V Client, o equipamento com Windows 8 deve possuir os seguintes requisitos:

  • Sistema operacional Windows 8 Pro ou Windows 8 Enterprise em plataforma 64 Bits
  • Processador com suporte à virtualização (Intel VT ou AMD-V)
  • Processador com tecnologia SLAT (Second Level Address Translation)
  • Hardware baseado em Data Execution Prevention ou DEP (Intel XD e AMD NX)

Antes de mais nada precisamos garantir que o equipamento atente aos requisitos. Para isso vamos utilizar  via prompt, o comando systeminfo, abordado inclusive anteriormente aqui no Blog. Vejam o Post.

hyperv

 

Estando tudo ok com os 3 ultimos itens, podemos prosseguir com o processo para habilitar o Hyper-V Client no Windows 8. Existem duas formas, uma mais tradicional em modo gráfico e outra via PowerShell.

Em modo gráfico, na área de trabalho tradicional do Windows 8, clique em Winkey + R, que abrirá o Executar e onde vamos digitar o seguinte comando optionalfeatures.exe.

Em “Ativar ou desativar recursos do Windows” maque a opção Hyper-V e depois clique em OK.

HYPER

Aguarde o término do processo:

HYPER2

Se a tela abaixo for exibida, a instalação ocorreu com sucesso. Será necessário reiniciar o equipamento para completar o processo.

HYPER3

Via PowerShell execute o seguinte comando para habilitar o Hyper-V Client no Windows 8:

Enable-WindowsOptionalFeature –FeatureName Microsoft-Hyper-V -All

pshyperv

 

Para maiores informações a Microsoft disponibiliza o documento “Using Windows 8 Client Hyper-V” cuja leitura eu recomendo.