ESET alerta sobre golpe virtual que usa falso e-mail sobre contas inativas do FGTS para roubar dados de brasileiros

Cibercriminosos aproveitam falhas em servidor para aplicar golpe, no qual os internautas são direcionados para um site falso

 A ESET – fornecedora de soluções para segurança da informação e pioneira em proteção proativa –  identificou um novo tipo de golpe que usa como chamariz a consulta a contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Na ação, os cibercriminosos enviam um falso e-mail sugerindo que vítima consulte o saldo de sua conta inativa do FGTS por de um link, o qual na realidade direciona o internauta para um site voltado a roubar dados pessoais.

ESETFGTSI

Tela do site falso voltado a roubar dados pessoais dos internautas:

Entre as informações solicitadas para preenchimento no falso site do FGTS estão CPF, data de nascimento, Número de Identificação Social (NIS), credenciais de acesso ao sistema do governo, telefone, além de informações bancárias. O objetivo dos cibercriminosos é vender os dados pessoais, realizar fraudes ou mesmo direcionar outros ataques para levantar ainda mais informações das vítimas.

Para aplicar o golpe, os cibercriminosos usaram uma falha de segurança e incluíram scripts PHP no servidor. Dessa forma, quando a vítima acessa determinadas URLs especificas, consegue visualizar uma página de internet com conteúdo legítimo.

ESETFGTSII

“Esse caso é um exemplo de como um servidor, hospedando um conteúdo legítimo, teve suas vulnerabilidades exploradas e foi utilizado pelo cibercrime para a propagação de phishing. Isso vale de alerta para aqueles que administram servidores, principalmente, com conteúdos acessados pela Internet, para que atualizem seus sistemas e aplicações, apliquem sempre patch e os protejam antes da ocorrência de um incidente”, afirma Camillo Di Jorge, Presidente da ESET Brasil. “No caso dos usuários, vemos novamente como assuntos de temas amplamente noticiados são utilizados para realizar ciberataques. Cibercriminosos estão sempre explorando assuntos com maior probabilidade de conseguir cliques por parte das pessoas”, reforça o executivo.

Para evitar cair em golpes com esse, a ESET alerta sobre a importância de saber identificar uma ameaça digital, evitando clicar em e-mails desconhecidos, que solicitem informações pessoais ou a realização de downloads. Além disso, os internautas devem contar com soluções de segurança proativas instaladas e atualizadas em todos os equipamentos que acessam a internet.

Para mais informações, acesse: http://blogs.eset.com.br/laboratorio/2017/03/29/phishing-consulta-saldo-fgts/

“A Evolução do Videogame” conta a história de quase meio século dos jogos eletrônicos durante a Brasil Game Cup Rio

 Área na primeira edição carioca do evento terá mais de 100 consoles; visitantes também poderão disputar campeonatos retrô e se divertir na arena Free Play

BGC2017

Além de promover campeonatos de grandes jogos da atualidade, com direito a palco, telão e jogadores profissionais, a Brasil Game Cup Rio levará os visitantes do evento para uma grande viagem pela história de 45 anos dos videogames. De 7 a 9 de abril, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro, a exposição “A Evolução do Videogame” exibirá mais de 100 consoles do acervo pessoal de Marcelo Tavares, fundador da Brasil Game Show, da Brasil Game Cup e maior colecionador de games do Brasil.

Entre os consoles que poderão ser vistos no evento estão modelos icônicos, como Telejogo, Atari VCS, Jaguar, Odissey, Channel F, Game & Watch, Microvision, Famicom, Neo Geo, Nintendinho (NES), Mega Drive, Master System, Nintendo 64 e GameBoy. Mais informações sobre a área “A Evolução do Videogame” estão disponíveis em https://youtu.be/hkGUGxsq9-A.

Além de visitar a mostra, quem quiser se divertir ainda mais e desafiar os amigos poderá participar de campeonatos retrô e jogar na arena Free Play, onde haverá 50 máquinas de arcade com títulos clássicos e computadores à disposição do visitante.

“A Brasil Game Cup é um evento de games completo, que tem competições de jogadores profissionais para o público torcer, espaço para jogar, competir e conhecer a história das oito gerações de videogames”, disse Marcelo Tavares. “A primeira edição carioca tem atrações inéditas, como os torneios retrô, a Drone Racing e a área Free Play. Queremos que o público tenha uma experiência intensa e viva três dias de muita diversão”.

Além da exposição “A Evolução do Videogame” e da arena Free Play, os visitantes poderão aproveitar outras atrações, como:

  • Finais dos campeonatos de e-Sports – Partidas decisivas entre times e jogadores profissionais de Counter Strike: Global Offensive, Dota 2 e Overwatch
  • Showmatches – partidas de Hearthstone, o jogo gratuito de cards da Blizzard.
  • Drone Racing – espaço onde serão realizados campeonatos de drones e exposição de aparelhos
  • Cosplay Zone – palco para concursos de cosplayers com premiações diárias
  • Área Indie – espaço dedicado aos desenvolvedores independentes e que terá estandes de estúdios brasileiros
  • Indie Meeting – área exclusiva para apresentações e palestras dos indies participantes
  • Meet & Greet – local em que fãs poderão encontrar ídolos do universo dos games, pegar autógrafos e tirar fotos
  • Brasil Game Jam – competição em que estudantes universitários ou de cursos livres relacionados a games terão 48 horas para criar um jogo
  • Loja Oficial – com milhares de produtos licenciados da BGC e da BGS

Para visitar a Brasil Game Cup Rio e conferir de perto todas as novidades do evento, visitantes podem adquirir seus ingressos em brasilgamecup.com.br/ingressos/.

Serviço – BGC Rio de Janeiro 2017

Quando: 07 a 09 de abril de 2017

Onde: Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro

Endereço: Av. Paulo de Frontin, 1 – Cidade Nova, Rio de Janeiro –

Sobre a Brasil Game Cup – Criada em 2014 pela BGS, a BGC é um evento de games com competições nacionais de esportes eletrônicos, com classificatórias online e finais presenciais. Em 2017, já estão confirmadas a BGC Rio de Janeiro, de 7 a 9 de abril, e a BGC São Paulo, que será realizada dentro da Brasil Game Show.

Sobre a Brasil Game Show – Realizada pela primeira vez em 2009 na capital carioca como Rio Game Show, a BGS está a caminho de sua décima edição. Em 2017, a maior feira de games da América Latina e o segundo maior evento do setor no mundo em área utilizada será realizada de 11 a 15 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Nostalgia Gamer: Montando um console retrô com RetroPie no Raspberry Pi Zero, o computador de 5 dólares

Olá pessoal,

Quem me conhece sabe que eu sou um apaixonado por Games antigos e mesmo o blog não sendo especializado, vez ou outra eu publico algo a respeito. Em 2014, eu publiquei um artigo sobre o OpenEmu, plataforma de emulação para MacOS na extinta revista MacMais. No ano seguinte eu disponibilizei o pdf da matéria neste post.

Neste ano meu irmão me enviou dos Estados Unidos 3 unidades do Raspberry Pi Zero, o computador de 5 dólares, para que eu pudesse estudar mais a respeito do produto e também gerar conteúdo sobre.

Uma das utilidades que encontrei neste mini-computador é a possibilidade de transformá-lo em um console retrogamer, via emulação, utilizando o surpreendente sistema RetroPie, baseado no Raspbian, uma distribuição Linux específica para o Raspberry, cujo processo de instalação eu descreverei neste post. Em breve farei um post descrevendo este procedimento para instalação do RetroPie em um PC convencional.

retropielogo

Voltando ao RetroPie, se trata de um projeto bastante interessante criado para disponibilizar uma série de emuladores de consoles e  computadores antigos em uma única plataforma, utilizando uma interface bastante intuitiva  e de simples utilização, disponibilizando uma quantidade enorme de emuladores de consoles como os da Atari, Sega, Nintendo, Sony e computadores como Macintosh, ZX Spectrum, Amiga, Apple II, Commodore 64 entre outros. Veja a lista completa de emuladores disponíveis aqui.

Com o RetroPie você pode jogar novamente clássicos de quase todos os sistemas já lançados, porém com o Raspberry Pi Zero não é possível ter uma boa performance nos emuladores de consoles mais potentes. Nos bem antigos como, por exemplo, Atari, Nes, Master System, Mega Drive e Super NIntendo o desempenho é bem satisfatório, nos demais o ideal é obter uma versão mais potente do Raspberry Pi. No site do projeto a recomendação para se ter uma melhor performance é a versão 3, Model B.

Então vamos montar o console retrô com o Raspberry Pi Zero 1.3. Vejam abaixo as características da placa:

raspberry-pi-zero

  • 1GHz, Single-core CPU
  • 512MB RAM
  • Mini-HDMI port
  • Micro-USB OTG port
  • Micro-USB power
  • HAT-compatible 40-pin header
  • Composite video and reset headers
  • CSI camera connector (v1.3 only)

img_8596

Hardware necessário

Obviamente além do Raspberry Pi, precisamos dos seguintes itens de Hardware para montar o console retrô:

  • Cartão MicroSD, vejam aqui os modelos compatíveis, eu utilizei um de 16 GB
  • Leitor de Cartão MicroSD, utilizado para a instalação do RetroPie
  • Cabo HDMI
  • Adaptador Mini HDMI (Se o cabo HDMI já tiver uma das pontas MiniHDMI, desconsiderem)
  • Adaptador Micro USB
  • Televisão ou monitor com porta HDMI
  • Fonte de 5V 2A Micro USB, para alimentação do Raspberry, um carregador de celular, por exemplo
  • Hub USB
  • Pen Drive vazio para transferir as ROMs
  • Joystick USB, por exemplo, os do PS3 e XBOX 360 funcionam bem como outros modelos USB ou um teclado e mouse

Instalação do sistema

 

Para fazer a instalação do RetroPie no cartão MicroSD será necessário um computador com Windows, Linux ou Mac.

Estão disponíveis duas versões do sistema RetroPie, uma voltada para o Raspberry Pi 0/1 e outra para o Raspberry Pi 2/3. A release mais nova é a 4.1 e  download da imagem deve ser feito em https://retropie.org.uk/download/ 

Após o download descompacte o arquivo retropie-4.1-rpi1_zero.img.gz, seja via Shell no Linux via gunzip ou no Windows utilizando um programa, como por exemplo, o 7-Zip, que eu recomendo e utilizo diariamente.

No meu caso, utilizei o programa Win32DiskImager, recomendado no próprio site do projeto, em uma máquina com Windows para instalar o RetroPie no Cartão MicroSD. O procedimento é bem simples. Vejam abaixo:

Como o Win32 Disk Imager aberto, em Image File, selecione o arquivo de imagem do RetroPie que foi previamente baixado e descompactado. Ao lado, em Device, selecione o cartão MicroSD que deve estar conectado ao PC com Windows, certifique-se que a unidade  correspondente está correta e clique em Write. O cartão MicroSD será formatado e o RetroPie instalado.

win32diskimager2

Agora conecte o cartão de memória ao Raspberry Pi e ligue a placa.

Em Welcome, devemos configurar o Joystick plugado no Raspberry, no meu caso utilizei o do XBOX 360, sem dúvida o meu preferido. Pressione qualquer tecla por alguns segundos e o processo de configuração iniciará. Feito isso será apresentada a interface do EmulationStation, onde poderemos selecionar qual sistema vamos utilizar e qual jogo vamos jogar. De imediato nenhum sistema é disponibilizado pois as roms dos jogos devem ser adicionadas às pastas dos sistemas para posterior visualização.

Tranferindo as roms para o RetroPie

As roms podem ser transferidas via rede ou através de um PenDrive USB. Neste post vou demonstrar o processo via PenDrive pois o Raspberry Pi Zero que eu recebi não vem com adaptador WI-FI e eu não estou com uma interface de rede USB disponível no momento.

Para copiar as roms via Pendrive siga os passos abaixo:

  1. Formate o pendrive que você disponibilizou para esta finalidade, com FAT32 ou NTFS. Eu utilizei um SanDisk de 16 GB formatado com FAT32.
  2. Crie uma pasta chamada retropie neste Pendrive
  3. Conecte o Pendrive no HubUSB ligado ao Raspberry e deixe conectado por alguns poucos minutos para que seja criada a estrutura abaixo da pasta retropie criada no passo anterior. Caso o Pendrive possua led, aguarde o led parar de piscar
  4. Conecte o Pendrive no PC novamente e adicione as roms nas pastas correspondentes aos sistemas abaixo de retropie/roms retropieroms
  5. Conecte o pendrive novamente ao Raspberry e aguarde a cópia das roms
  6. Reinicie o Retropie e os emuladores e jogos que você copiou estarão disponíveis. Lembrem-se que a cada vez que este procedimento de cópia do Pendrive para o Raspberry for feito, o sistema deve ser reiniciado.

Agora é só aproveitar e jogar os games clássicos!

Pretende iniciar no Azure?

startedguideazure

Olá pessoal,

Para quem ainda não conhece ou não tem a vivência no Azure, plataforma de cloud da Microsoft, eu recomendo a leitura do e-book “Get started guide for Azure IT operators” disponibilizado gratuitamente pela Microsoft.

Leitura indispensável.

Download do e-book aqui.

Poster com 57 cenários de recuperação possíveis com o Veeam Backup & Replication 9.5.

A Veeam disponibilizou um poster com 57 cenários de recuperação possíveis utilizando a suite Veeam Backup & Replication 9.5. São muitas as alternativas disponíveis e vale a pena leitura para saber as opções disponíveis e as novidades como a restauração direta no Microsoft Azure, os PowerShell cmdlets e os Explorers de AD, Exchange, Sharepoint, SQL Server e Oracle. Excelente documentação. Vocês podem fazer o download do poster aqui.

veeam95poster

Configurações de data e hora via terminal no Linux

linuxOlá pessoal,

Para alterar as configurações de data e hora em servidores Linux via terminal, seja localmente ou remotamente via SSH, executem os comandos abaixo, como root:

Para verificar as configurações atuais digite:

# date

Para mudar da data, execute:

# date -s mm/dd/yy

Considere mm=mês, dd=dia e yy=ano

Para mudar a hora, execute:

# date -s hh:mm:ss

Considere hh=hora, mm=minutos e ss=segundos