Entrevista da semana (JAN 01/04): João Jotta (Portugal)

Olá pessoal,

na entrevista desta semana eu conversei com o João Jotta, um profissional que atua com suporte e reparação de computadores, tablets e celulares na região da Alcobaça, em Portugal e que também é um entusiasta de games! Muito interessante a entrevista. Leiam abaixo:

1 – Como você começou na área de TI e de manutenção de computadores?
Eu sempre fui muito curioso com computadores mas nunca tive um. Tive um Spectrum quando era muito novo, depois um Amiga e só com a idade de 18 anos é que tive o meu primeiro PC. Com Windows, na altura.

A partir daí foi sempre a aprender. No segundo dia já não tinha os drivers/controladores do audio a funcionar. Era complicado na altura pois não sabia nada de nada e não tinha internet (estávamos em 1998) e lembro-me perfeitamente daquela sensação boa de quando voltei a por o computador a funcionar. Daí até começar a arranjar os computadores dos amigos e dos amigos dos amigos foi um passo.  Mais a sério, enquanto “profissional”, só comecei mais tarde.

2 – Fale um pouco sobre o mercado de reparação de computadores na região onde você atua.
Eu vivo numa pequena vila cá em Portugal e a coisa funciona muito na base do passa a palavra. Em Portugal o mercado está mais ou menos controlado por uma grande casa de reparações que atua nos grandes centros comerciais, pelas grandes lojas de multimedia e pouco mais. Cá o negócio da loja de computador é muito escasso e são raros os casos de sucesso.

3 – Você trabalha em uma empresa ou de forma independente?
Trabalho por conta própria. Não é a principal atividade pois o mercado, como disse, aqui na terra é muito pequeno mas todas as semanas aparece alguém com um telemóvel ou um computador com algum problema.

4 – Qual estratégia você utiliza para captar novos clientes?
A publicidade funciona muito pouco em meios pequenos. Por outro lado, toda a gente se conhece e rapidamente a palavra se espalha e já se sabe onde levar o computador ou telemóvel com problemas.

Quanto a estratégia, eu aposto na satisfação do cliente. Não peço muito dinheiro, faço só o que o cliente pede e tudo o que recomendo faço com essa intenção para tirar pressão dos clientes. Resulta? Sim. A maioria volta pois ganha confiança.

Além disso tenho certificação de formador o que ajuda muito a lidar com os clientes e explicar algumas dúvidas que tenham. Aposto também na formação individual e tem funcionado muito bem uma vez que acabo fazendo o cross-sale entre formação e reparação.

5 – Você recebe mais demandas de atendimento relacionadas a Hardware ou Software?
É praticamente igual. Nos telemóveis é normal haver alguém com o vidro partido mas como também tenho certificação Apple em suporte ao cliente muita gente vem com dúvidas de iPhone e iPad.

Nos computadores é mais o software (abençoado Windows para o negócio, né?) mas lá vai aparecendo alguém com problema de botões nos portáteis.

6 – Sabemos que a área de TI é bastante dinâmica. Como você faz para manter-se atualizado? Quais revistas, livros, sites ou blogs você recomenda?
Muita pesquisa. Passo todo o tempo que posso pela internet a atualizar-me com as novidades mas também tenho o meu posto de trabalho com imensos computadores. Tenho… 1, 2, 3… são uns 10, quase. Sempre que posso vou instalando sistemas operativos e vou procurando, regularmente, fazer qualquer coisa para “pescar” erros para resolver.

7 – Conte os equipamentos que você possui e utiliza no seu trabalho de reparação de computadores. Você possui um Home Lab?
Então: 1 PC principal, 1 MacBook Air, 1 PC servidor de ficheiros, 4 PC Pentium para software antigo, 6 pc Core 2 Duo para formação e testes.

8 – Qual o seu sistema preferido? Windows, Linux ou Mac OS?
Gosto muito de macOS. Acho um sistema fantástico para quem não tem tempo ou paciência para aprender. Bem mais simples que o Windows. Apenas é diferente o que confunde muita gente. Contudo, vejo o sistema perder muita qualidade ao longo dos anos o que me afastou imenso da plataforma (nem foi o preço). Já só uso mesmo porque o software para design gráfico (Affinity Designer) é fantástico!

Hoje em dia sou VICIADO em Linux. É o que tenho no computador principal (Arch Linux) e é lá que faço praticamente tudo. Não gosto do Windows (nunca gostei).

9 – Você gosta é um entusiasta de games? Se sim, costuma jogar em quais plataformas? (Se puder mande fotos)
Sim. Tenho uma biblioteca na Steam que é bem simpática (já passei os 430 jogos). jogo, essencialmente, em Linux. Contudo há ainda dois ou três títulos que só posso jogar no Windows e para isso tenho um segundo disco rígido no computador só para esse efeito.
Também jogo alguns jogos num Pentium 4 velhinho, com Windows XP, porque não muito antigos e não correm bem no Windows 10 ou porque a resolução só suporta 4:3 e não 16:9.

10 – Por fim, nos passe seus canais de comunicação na internet e como os leitores podem entrar em contato com você (Blog, Twitter, Linkedin, Facebook, site…)
É fácil. Basta procurar na internet por “joaojotta” e eu vou aparecer. no entanto, dou total preferência ao Twitter @joaojotta.

#BGS10: Activision retorna à Brasil Game Show em um ano de grandes lançamentos

De volta à maior feira de jogos eletrônicos da América Latina, a Activision terá muitas atrações e o maior estande da história

BGS LOGOFãs de games que aguardam ansiosos pelos grandes lançamentos do ano já podem se preparar para experimentar alguns deles em primeira mão durante a Brasil Games Show, a maior feira de games da América Latina, que acontece entre 11 e 15 de outubro no Expo Center Norte, em São Paulo. O evento, que chega à sua décima edição em 2017, acaba de confirmar a presença da Activision, responsável por jogos como Call of Duty: WWII, previsto para 3 de novembro em versões para PlayStation 4 e Xbox One, e Destiny 2, que chega ao mercado em 6 de setembro para consoles e em 24 de outubro para PCs. Os dois títulos estarão disponíveis para serem jogados na BGS.

“A BGS é um dos espaços mais importantes para os games no Brasil, pois é quando sentimos os fãs em contato direto com as franquias que tanto amam. Estamos muito empolgados com nossos lançamentos deste ano, com jogos como Call of Duty: World War II e Destiny 2. Assim, vamos participar com o maior estande da história da Activision na BGS e esperamos que o público possa aproveitar ao máximo o que temos para mostrar em 2017”, explica Marcelo Teracini, gerente geral da Activision na América Latina.

“A volta da Activision à edição histórica da BGS é um grande presente para o evento e para os gamers, que curtirão as novidades de um ícone do mercado de jogos. Temos certeza que a BGS 2017 será a maior e a melhor até hoje e estamos ansiosos para compartilhar ainda mais novidades com os visitantes”, disse Marcelo Tavares, CEO e fundador da BGS.

A Brasil Game Show 2017 terá mais de 250 marcas participantes, personalidades internacionais do universo gamer, diversos lançamentos de jogos e inúmeras atrações para um público esperado de mais de 300 mil pessoas.

Sétimo lote de ingressos já começou a ser vendido

Para conferir de perto todas as novidades da Brasil Game Show 2017, os interessados podem adquirir ingressos do sétimo lote com desconto de até 12% pelo site oficial www.brasilgameshow.com.br. Dessa forma, os tickets para cada dia da BGS custam R$ 79,00 (meia-entrada) e o passaporte para os quatro dias do evento abertos ao público R$ 237,00 (meia-entrada), ou seja, com este pacote, um dia de evento sairá de graça para o visitante.

Têm direito ao benefício da meia-entrada aqueles que doarem 1kg de alimento não-perecível na entrada do evento, estudantes, idosos, professores e pessoas com deficiência.

Para acompanhar de perto todas as novidades da #BGS10 e garantir os ingressos, acesse: www.brasilgameshow.com.br

FIFA WORLD ATUALIZADO!

Atenção Fãs de Games de Futebol! O Fifa World, game gratuito para PC, teve a sua engine atualizada. A EA disponibilizou o vídeo abaixo.

Maiores informações, cadastro e download em http://o.ea.com/30757