Entrevista Gamer com Cleber Marques (Warpzone)

A entrevista de hoje é com Cleber Marques, um amigo de muitos anos e que além de ser meu colega de profissão, também é criador da WarpZone, um projeto independente que registra a história dos videogames no Brasil dos anos 80 e 90 através de livros e revistas impressas e diversos outros canais de mídia. Idealizador da iniciativa “Casa do Videogame” e do evento “Dia do Videogame” é colecionador e entusiasta de revistas antigas com mais de 3 mil exemplares catalogados. O detalhe é que essa entrevista foi realizada em Dezembro do ano passado, muita coisa aconteceu desde então, mas eu optei por publicar da forma original mesmo. As novidades vocês podem conhecer acessando os canais disponibilizados pelo Cleber no final desta entrevista. Então espero que gostem dessa entrevista, conheçam o projeto Warpzone e apoiem!

1 – Para começar, como surgiu o seu interesse por computadores e como você começou na área de TI?

Me interesso por computadores desde os anos 80, quando via, admirado as propagandas das revistas na época. Eu comecei a trabalhar na área em 1997, em meu primeiro emprego, uma época que nem todo mundo tinha ainda um PC na própria mesa. De lá pra cá sempre atuei com computadores profissionalmente, mas eles sempre fizeram parte das minhas atividades pessoais também.

2 – Você teve uma trajetória de destaque como profissional da área de TI, atuando em grandes empresas e projetos e resolveu sair da área e dedicar-se a uma iniciativa pessoal. Conte como surgiu a Warpzone e fale um pouco a respeito desta transição de carreira que você fez.

A WarpZone surgiu nos anos 90, quando eu mesmo escrevia minhas matérias e detonados, intensifiquei a ideia quando comprei meu primeiro computador em 1997, criando minhas revistas digitais e em 2015 eu finalmente coloquei o projeto em prática, lançando o primeiro fanzine impresso. Eu nunca sai da área de TI, mas em determinado momento meu hobby com a WarpZone se tornou mais sério. De 2016 em diante eu formei um time de especialistas e de lá pra cá lançamos mais de 55 publicações entre livros e revistas, a satisfação é imensa.

3 – Como foi sua iniciação no mundo dos games?

Nos anos 80, quando meu pai trouxe pra casa um Odyssey, com o jogo do Didi, nunca mais fui a mesma pessoa. Em tudo que eu lia ou assistia eu procurava por referências aos videogames ou computadores, me apaixonei por tecnologia. Porém, foi quando ganhei o meu Atari que a paixão se intensificou, a jogatina em casa envolvia até meus pais, que época gostosa.

4 – Estamos na oitava geração dos videogames. Você acompanhou todas as gerações? Se considera um colecionador de videogames e jogos?

Acompanhei todas, algumas com mais cuidado, outras nem tanto. Na época dos 8-Bit eu era criança e jogava sempre que podia, os 16-Bit eu foquei no SNES e me diverti demais, já do PS1 em diante eu já trabalhava, então o tempo dedicado aos videogames era menor, porém eu não parei de jogar nenhuma época. Me considero sim um colecionador, principalmente de itens nacionais e revistas de videogame, meus xodós.

5 – Qual a sua plataforma preferida para jogos? Videogames ou computadores?

Minha plataforma preferida são os consoles de mesa, mesmo gostando muito de jogos para MS-DOS. Entre os consoles o meu preferido é o SNES, passei muitos bons momentos com esse console, época de aluguel de cartuchos, revistas de videogame, muitas vezes nas locadoras alugando por hora também.

6 – Você é conhecido no meio retrogamer como um dos maiores colecionadores de revistas de videogame do Brasil. Conseguiria nos detalhar sua coleção?  Quais as suas publicações favoritas?

Minha coleção hoje tem mais de 3 mil exemplares, coleciono desde os anos 80, quando meu pai me trazia exemplares da revista Odyssey Aventura. Eu comprei todas as revistas clássicas na época, na banca de jornal, fazia meu próprio dinheiro vendendo coisas recicláveis e comprava as revistas lançadas no Brasil. Minha publicação favorita sempre foi a GamePower, antes de se juntar com a Supergame.

7 – Voltando à Warpzone, esta iniciativa incrível, que começou com um Fanzine e hoje tem todo um ecossistema de ofertas e produtos. Você esperava este crescimento gradativo e essa aceitação do público?

Não esperava e não planejei isso, tudo era pra ser uma iniciativa pequena, entre amigos. Mas, quando a comunidade abraçou a ideia eu me envolvi mais a fundo e dediquei muito esforço no projeto, o fanzine virou livro e os livros viraram publicações de luxo. Hoje temos mais de 55 publicações lançadas, um sucesso.

8 – Infelizmente o mercado editorial no Brasil passa por um momento delicado, com as pessoas lendo menos, publicações em papel diminuindo e livrarias como bancas de jornal fechando. Dentro desta realidade, o que podemos esperar quanto ao futuro da Warpzone?

A WarpZone é um projeto eterno, uma vez criada nunca mais vai acabar, ela é mantida pela comunidade hoje em dia, temos um clube que apoia a iniciativa mensalmente, além dos nossos leitores, nós fazemos em conjunto livros e revistas, material gratuito e pago, publicações físicas e digitais. Então, por ser um projeto de fã pra fã em que o fã bota a mão na massa pode esperar um futuro promissor, mesmo que em alguns momentos a gente tem que desacelerar um pouco por conta do mercado e economia, estaremos sempre por ai.

9 – A cena Retrogamer no Brasil e em todo mundo não para de crescer. A todo momento crescem a quantidade de projetos, eventos e iniciativas referente a esta temática. Como você vê e entende este mercado?

Vejo como uma ótima oportunidade de homenagearmos nossos jogos e videogames do passado, quanto mais projetos e iniciativas tivermos, mais serão as chances de reunirmos pessoas e fomentarmos uma comunidade em volta deste tema apaixonante. Não precisa ser apenas iniciativas comerciais, só o fato de reunir gente pra se divertir no final de semana é algo louvável.

Eu, Elton Barrez (Tiozão) e Cleber Marques, em visita na Casa do Videogame em Janeiro/2020

10 – Liste os seus 5 games favoritos de todos os tempos.

Super Metroid, Super Mario World, Chrono Trigger, Super Street Fighter 2 e Rockman X.

11 – O que você tem jogado atualmente? Qual o seu estilo de jogo predileto?

Não paro de jogar games lançados nos anos 80 e 90, o último que eu terminei foi New Adventure Island para PC Engine. Jogo muita coisa independente que remeta a games antigos, um dos últimos games que terminei foi Blazing Chrome, do estúdio brasileiros JoyMasher.

12 – Por fim, divulgue seus canais de comunicação na internet e como os leitores podem entrar em contato com você (Blog, Twitter, Linkedin, Facebook, site…)

https://www.facebook.com/warpzoneme

https://www.youtube.com/CanalWarpZone

https://www.instagram.com/warpzoneme/

warpzone.me

@WarpZoneMe

Bate-papo Gamer com o Luiz Miguel Gianeli, organizador do livro “Muito Além dos Videogames 3”

Olá pessoal,

nesta semana eu tive o prazer de conversar com o amigo Luiz Miguel Gianeli, escritor e organizador do livro “Muito Além dos Videogames 3”, uma coletânea de 69 crônicas gamers em 182 páginas, que eu tive o prazer de participar. Conheçam e prestigiem mais um belo projeto retrogamer!

Para comprar o e-book Kindle clique aqui

Para a comprar a versão impressa clique aqui

Diário de Uberlândia – Coluna Mundo Tech – Nostalgia Gamer através de emuladores para PC – 29/12/2019

Olá pessoal,

Segue abaixo a Coluna Mundo Tech publicada no último domingo (29/12) no jornal Diário de Uberlândia,  falando sobre emuladores de videogames clássicos.

Espero que gostem e boa jogatina!

MUNDO_TECH_29122019

#BGS10: Maior feira de games da América Latina confirma participação da DXRacer

Com estande de 300m², fabricante de cadeiras para gamers levará aos visitantes sua linha de produtos que alinha qualidade, conforto e design; DXRacer também é uma das patrocinadoras da décima edição da BGS

BGS LOGONa décima edição da Brasil Game Show (BGS), o público poderá conhecer e experimentar o que há de mais moderno e avançado em termos de conforto para jogadores. É o que garante a DXRacer, líder na fabricação de cadeiras para gamers e fornecedora de algumas das principais equipes de e-Sports do Brasil. Em um estande de 300 m², a DXRacer exibirá sua variada linha de produtos e os gamers poderão sentir a diferença que uma cadeira criada para encarar longas jornadas pode fazer para o corpo e para o desempenho nas partidas. Além de participar da BGS, a DXRacer patrocina a maior feira de jogos eletrônicos da América Latina, que será realizada entre 11 e 15 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.  Read more of this post

Fãs do Mega Drive ganham livro histórico no Brasil com participação da Tectoy

Olá pessoal,

Quem acompanha o blog sabe que eu sou um fã dos retrogames e que eu apoio e faço questão de divulgar projetos referentes a este tema. Pois bem, o pessoal da Warpzone, do meu amigo Cleber Marques, está com um lançamento incrível para aqueles que são como eu apaixonados por jogos antigos. Vejam o release abaixo e corram pois no dia 10/04 o projeto será encerrado!

A WarpZone, editora independente que publica livros e revistas sobre jogos clássicos, faz uma parceria inédita com a Tectoy, empresa conhecida pelos fãs como representante da Sega no Brasil.

Warpzone-Megadrive

Aproveitando o ótimo momento em que o mercado espera o lançamento do novo Mega Drive pela Tectoy, em comemoração aos 30 anos da empresa, a WarpZone criou uma campanha de financiamento coletivo para o lançamento de um livro de luxo intitulado Mega Drive Definitivo, que promete ser uma homenagem aos fãs do console em mais de 320 páginas trazendo análises de mais que 1200 jogos, listas de modelos e acessórios, a história do Mega Drive e da própria Tectoy e ainda um prefácio feito por Stefano Arnhold, presidente do conselho da Tectoy.

O financiamento oferece a possibilidade dos fãs terem o nome no livro, uma frase na primeira página, escolher entre uma versão limitada com caixa exclusiva que simula a caixa do Mega Drive e até ter o próprio testemunho registrado nas páginas da publicação. É possível apoiar a campanha pelo link www.catarse.me/megadrive até o dia 10/04 e fazer parte da história que é um marco no mercado editorial brasileiro.

Sobre a WarpZone

A WarpZone é uma editora independente com o objetivo de levar seu público de volta aos anos 80 e 90 através de livros e revistas. Fundada em 2015, hoje é mantida por dois sócios, Cleber Marques, criador e idealizador do projeto, e Ivan Battesini, criador da rede de lojas PROGAMES e da revista Gamers. Site: www.warpzone.me

Sobre a Tectoy

A Tectoy foi fundada em 1987, inicialmente para desenvolver e produzir brinquedos de alta tecnologia e tornou-se referência nacional na área de entretenimento eletrônico e brinquedos. A empresa conta com duas filiais. A fábrica em Manaus e a sede em São Paulo onde fica toda a sua inteligência. Atualmente, a Tectoy está posicionada como uma empresa de tecnologia, onde oferece, além de produtos com a licença Sega, produtos voltados para o mercado de eletrônicos e entretenimento digital. Site: www.tectoy.com.br

Contato para entrevistas e mais informações: Cleber Marques (cleber@warpzone.me/11-9-8628-0508).