Entrevista Gamer con Tuberviejuner

En esta entrevista hablé con “Tuberviejuner”, quien tiene un canal de youtube fantástico sobre retrocomputación y retrojuegos. Así que conozcamos y apreciemos un poco más sobre el trabajo de Tuber.

Bio

Nací en Barcelona (España) en 1975, desde pequeño siempre me gustó desmontarlo todo e investigar, es por esto que después de estudiar EGB, estudié 5 años de formación profesional de Electrónica (FP2), después me pasé a la informática y acabé un ciclo de grado superior de Administración de sistemas informáticos (2 años), fue cuando comencé a trabajar en informática en 1996, posteriormente inicie Ingeniería informática pero todavía no he acabado.

1 ¿Cómo surgió su interés por las computadoras y cómo comenzó a trabajar con la informática?

Todo comenzó jugando con mi Atari ST, después tuve pc y siempre existían problemas para cargar juegos (config.sys, autoexec.bat) y ahí comencé a interesarme técnicamente en los pc, para mejorarlos, cambiar piezas, arreglar problemas para que funcionaran los juegos en DOS.

2 – Cuéntanos un poco sobre tu trabajo actual.

Soy responsable de sistemas de una infraestructura de 500 servidores, 30.000 buzones de correo, muchos servicios web y más cosas. Gestiono un equipo de 6 personas que se encargan de la administración de esa infraestructura , tocando tecnología Microsoft, Linux y VMWARE, además soy el referente técnico del equipo, y gestiono los proyectos que recaen en el área y soy service manager del servicio que gestiono (estoy contratado por una empresa de servicios para llevar la infraestructura de un cliente final).

3 – ¿Tiene alguna certificación en TI? ¿Cuáles son sus especialidades?

Si trabajas en TI al final tienes que estar certificado para avalar tu conocimiento, llevo desde el año 99 sacándome certificaciones de Microsoft:

MCSE Windows NT 4.0

MCSE Windows 2003

MCITP Enterprise Administrator on Windows Server 2008

MCTS: Microsoft SQL Server 2008, Implementation and Maintenance

MCITP Enterprise Administrator

MCSA: Windows 2008

MCITP Enterprise Messaging Administrator on Exchange 2007

MCITP Enterprise Messaging Administrator on Exchange 2010

MCSE: Windows 2012 server infrastructure

MCSE: Messaging on Exchange 2013

Además tengo alguna certificación en management:

PMP Certified®

Itil Foundations v3.

4- Sabemos que el área de TI es muy dinámica. ¿Cómo te mantienes actualizado? ¿Qué revistas, libros, sitios web o blogs recomiendas a los lectores?

Soy bastante autodidacta y no tengo muchas web de cabecera, las que más suelo usar son:

Seguridad informática: https://www.elladodelmal.com

Consultas técnicas Microsoft: https://docs.microsoft.com/es-es/

Exchange server : http://msexchangeguru.com/

5 – Cuente los equipos que usted posee y utiliza en su trabajo. ¿Tiene usted un Home Lab?

En mi trabajo uso las máquinas que el cliente tiene, a nivel de servidores son todos virtuales montados con vmware , sobre hardware BLADE de HP, en mi casa con mi equipo suelo montarme entornos virtuales como laboratorio, tengo una máquina Ryzen 2700x con 16 GB de ram y 10 TB de disco (sumando todos los que lleva). Además tengo una gran colección de pcs que muestro en mi canal de youtube, van desde um 8086, 286, 386, 486, Pentium 1, 2, 3,4, dual core… para más detalles mirad mis vídeos de la sección de los PCs máster race de TuberViejuner.

6 – ¿Cuál es tu sistema preferido? Windows, Linux o Mac OS?

Mi sistema preferido y del que tengo más conocimiento es Windows.

7 – ¿Y cómo surgió el canal Tuberviejuner en YouTube?

Surgió como la idea de crear algo que no encontraba en youtube en idioma español, transmito todas mis inquietudes y conocimiento en hardware retro y videojuegos antiguos, dándole mi visión e intentando entretener con buen humor.

8 – Haces un trabajo increíble al preservar la historia de las computadoras y los videojuegos clásicos. ¿Esperabas todo este éxito? ¿Te ayudó mucho el hecho de trabajar con informática?

No me lo esperaba, la verdad es que antes de publicar el primer vídeo sobre pcs retro me lo pensé mucho. Cuando publiqué y vi que gustó, me motivo a hacer la cantidad de contenido que hice a posteriori.

9 – ¿Mantiene todas las computadoras, consolas y juegos que muestra en el canal? ¿Cómo los organizas? Cuéntanos un poco sobre tu colección personal.

Todo lo que muestro lo guardo como puedo en mi casa y en casa de mi madre, estoy en proceso de tenerlo todo bien ordenado y catalogado, por lo que ahora mismo no puedo aportar material gráfico del almacenaje. Lo que sí es verdad es que, en algunos no son máquinas mías, me las presta mi colaborador , o algún suscriptor.

10 – Por fin, nos pase sus canales de comunicación en Internet y cómo los lectores pueden entrar en contacto con usted (Blog, Twitter, Linkedin, Facebook, sitio …)

– YOUTUBE: http://bit.ly/2OUpdK9

– INSTAGRAM: http://bit.ly/2NPZ9SU

– TWITTER: http://bit.ly/2BwI786

– GRUPO TELEGRAM: http://bit.ly/2MMHls9

– DISCORD: http://bit.ly/2Tqr0KX

Entrevista Gamer com Cleber Marques (Warpzone)

A entrevista de hoje é com Cleber Marques, um amigo de muitos anos e que além de ser meu colega de profissão, também é criador da WarpZone, um projeto independente que registra a história dos videogames no Brasil dos anos 80 e 90 através de livros e revistas impressas e diversos outros canais de mídia. Idealizador da iniciativa “Casa do Videogame” e do evento “Dia do Videogame” é colecionador e entusiasta de revistas antigas com mais de 3 mil exemplares catalogados. O detalhe é que essa entrevista foi realizada em Dezembro do ano passado, muita coisa aconteceu desde então, mas eu optei por publicar da forma original mesmo. As novidades vocês podem conhecer acessando os canais disponibilizados pelo Cleber no final desta entrevista. Então espero que gostem dessa entrevista, conheçam o projeto Warpzone e apoiem!

1 – Para começar, como surgiu o seu interesse por computadores e como você começou na área de TI?

Me interesso por computadores desde os anos 80, quando via, admirado as propagandas das revistas na época. Eu comecei a trabalhar na área em 1997, em meu primeiro emprego, uma época que nem todo mundo tinha ainda um PC na própria mesa. De lá pra cá sempre atuei com computadores profissionalmente, mas eles sempre fizeram parte das minhas atividades pessoais também.

2 – Você teve uma trajetória de destaque como profissional da área de TI, atuando em grandes empresas e projetos e resolveu sair da área e dedicar-se a uma iniciativa pessoal. Conte como surgiu a Warpzone e fale um pouco a respeito desta transição de carreira que você fez.

A WarpZone surgiu nos anos 90, quando eu mesmo escrevia minhas matérias e detonados, intensifiquei a ideia quando comprei meu primeiro computador em 1997, criando minhas revistas digitais e em 2015 eu finalmente coloquei o projeto em prática, lançando o primeiro fanzine impresso. Eu nunca sai da área de TI, mas em determinado momento meu hobby com a WarpZone se tornou mais sério. De 2016 em diante eu formei um time de especialistas e de lá pra cá lançamos mais de 55 publicações entre livros e revistas, a satisfação é imensa.

3 – Como foi sua iniciação no mundo dos games?

Nos anos 80, quando meu pai trouxe pra casa um Odyssey, com o jogo do Didi, nunca mais fui a mesma pessoa. Em tudo que eu lia ou assistia eu procurava por referências aos videogames ou computadores, me apaixonei por tecnologia. Porém, foi quando ganhei o meu Atari que a paixão se intensificou, a jogatina em casa envolvia até meus pais, que época gostosa.

4 – Estamos na oitava geração dos videogames. Você acompanhou todas as gerações? Se considera um colecionador de videogames e jogos?

Acompanhei todas, algumas com mais cuidado, outras nem tanto. Na época dos 8-Bit eu era criança e jogava sempre que podia, os 16-Bit eu foquei no SNES e me diverti demais, já do PS1 em diante eu já trabalhava, então o tempo dedicado aos videogames era menor, porém eu não parei de jogar nenhuma época. Me considero sim um colecionador, principalmente de itens nacionais e revistas de videogame, meus xodós.

5 – Qual a sua plataforma preferida para jogos? Videogames ou computadores?

Minha plataforma preferida são os consoles de mesa, mesmo gostando muito de jogos para MS-DOS. Entre os consoles o meu preferido é o SNES, passei muitos bons momentos com esse console, época de aluguel de cartuchos, revistas de videogame, muitas vezes nas locadoras alugando por hora também.

6 – Você é conhecido no meio retrogamer como um dos maiores colecionadores de revistas de videogame do Brasil. Conseguiria nos detalhar sua coleção?  Quais as suas publicações favoritas?

Minha coleção hoje tem mais de 3 mil exemplares, coleciono desde os anos 80, quando meu pai me trazia exemplares da revista Odyssey Aventura. Eu comprei todas as revistas clássicas na época, na banca de jornal, fazia meu próprio dinheiro vendendo coisas recicláveis e comprava as revistas lançadas no Brasil. Minha publicação favorita sempre foi a GamePower, antes de se juntar com a Supergame.

7 – Voltando à Warpzone, esta iniciativa incrível, que começou com um Fanzine e hoje tem todo um ecossistema de ofertas e produtos. Você esperava este crescimento gradativo e essa aceitação do público?

Não esperava e não planejei isso, tudo era pra ser uma iniciativa pequena, entre amigos. Mas, quando a comunidade abraçou a ideia eu me envolvi mais a fundo e dediquei muito esforço no projeto, o fanzine virou livro e os livros viraram publicações de luxo. Hoje temos mais de 55 publicações lançadas, um sucesso.

8 – Infelizmente o mercado editorial no Brasil passa por um momento delicado, com as pessoas lendo menos, publicações em papel diminuindo e livrarias como bancas de jornal fechando. Dentro desta realidade, o que podemos esperar quanto ao futuro da Warpzone?

A WarpZone é um projeto eterno, uma vez criada nunca mais vai acabar, ela é mantida pela comunidade hoje em dia, temos um clube que apoia a iniciativa mensalmente, além dos nossos leitores, nós fazemos em conjunto livros e revistas, material gratuito e pago, publicações físicas e digitais. Então, por ser um projeto de fã pra fã em que o fã bota a mão na massa pode esperar um futuro promissor, mesmo que em alguns momentos a gente tem que desacelerar um pouco por conta do mercado e economia, estaremos sempre por ai.

9 – A cena Retrogamer no Brasil e em todo mundo não para de crescer. A todo momento crescem a quantidade de projetos, eventos e iniciativas referente a esta temática. Como você vê e entende este mercado?

Vejo como uma ótima oportunidade de homenagearmos nossos jogos e videogames do passado, quanto mais projetos e iniciativas tivermos, mais serão as chances de reunirmos pessoas e fomentarmos uma comunidade em volta deste tema apaixonante. Não precisa ser apenas iniciativas comerciais, só o fato de reunir gente pra se divertir no final de semana é algo louvável.

Eu, Elton Barrez (Tiozão) e Cleber Marques, em visita na Casa do Videogame em Janeiro/2020

10 – Liste os seus 5 games favoritos de todos os tempos.

Super Metroid, Super Mario World, Chrono Trigger, Super Street Fighter 2 e Rockman X.

11 – O que você tem jogado atualmente? Qual o seu estilo de jogo predileto?

Não paro de jogar games lançados nos anos 80 e 90, o último que eu terminei foi New Adventure Island para PC Engine. Jogo muita coisa independente que remeta a games antigos, um dos últimos games que terminei foi Blazing Chrome, do estúdio brasileiros JoyMasher.

12 – Por fim, divulgue seus canais de comunicação na internet e como os leitores podem entrar em contato com você (Blog, Twitter, Linkedin, Facebook, site…)

https://www.facebook.com/warpzoneme

https://www.youtube.com/CanalWarpZone

https://www.instagram.com/warpzoneme/

warpzone.me

@WarpZoneMe

Bate-papo Gamer com o Luiz Miguel Gianeli, organizador do livro “Muito Além dos Videogames 3”

Olá pessoal,

nesta semana eu tive o prazer de conversar com o amigo Luiz Miguel Gianeli, escritor e organizador do livro “Muito Além dos Videogames 3”, uma coletânea de 69 crônicas gamers em 182 páginas, que eu tive o prazer de participar. Conheçam e prestigiem mais um belo projeto retrogamer!

Para comprar o e-book Kindle clique aqui

Para a comprar a versão impressa clique aqui

Diário de Uberlândia – Coluna Mundo Tech – Nostalgia Gamer através de emuladores para PC – 29/12/2019

Olá pessoal,

Segue abaixo a Coluna Mundo Tech publicada no último domingo (29/12) no jornal Diário de Uberlândia,  falando sobre emuladores de videogames clássicos.

Espero que gostem e boa jogatina!

MUNDO_TECH_29122019

Diário de Uberlândia – Coluna Mundo Tech – Para quem gosta de livros e videogames – 24/11/2019

Olá pessoal,

Segue abaixo a Coluna Mundo Tech publicada em 24/11 no jornal Diário de Uberlândia, onde eu falo sobre livros especializados em Games. Aproveitem!

MUNDO_TECH_24112019

#BGS10: Activision retorna à Brasil Game Show em um ano de grandes lançamentos

De volta à maior feira de jogos eletrônicos da América Latina, a Activision terá muitas atrações e o maior estande da história

BGS LOGOFãs de games que aguardam ansiosos pelos grandes lançamentos do ano já podem se preparar para experimentar alguns deles em primeira mão durante a Brasil Games Show, a maior feira de games da América Latina, que acontece entre 11 e 15 de outubro no Expo Center Norte, em São Paulo. O evento, que chega à sua décima edição em 2017, acaba de confirmar a presença da Activision, responsável por jogos como Call of Duty: WWII, previsto para 3 de novembro em versões para PlayStation 4 e Xbox One, e Destiny 2, que chega ao mercado em 6 de setembro para consoles e em 24 de outubro para PCs. Os dois títulos estarão disponíveis para serem jogados na BGS.

“A BGS é um dos espaços mais importantes para os games no Brasil, pois é quando sentimos os fãs em contato direto com as franquias que tanto amam. Estamos muito empolgados com nossos lançamentos deste ano, com jogos como Call of Duty: World War II e Destiny 2. Assim, vamos participar com o maior estande da história da Activision na BGS e esperamos que o público possa aproveitar ao máximo o que temos para mostrar em 2017”, explica Marcelo Teracini, gerente geral da Activision na América Latina.

“A volta da Activision à edição histórica da BGS é um grande presente para o evento e para os gamers, que curtirão as novidades de um ícone do mercado de jogos. Temos certeza que a BGS 2017 será a maior e a melhor até hoje e estamos ansiosos para compartilhar ainda mais novidades com os visitantes”, disse Marcelo Tavares, CEO e fundador da BGS.

A Brasil Game Show 2017 terá mais de 250 marcas participantes, personalidades internacionais do universo gamer, diversos lançamentos de jogos e inúmeras atrações para um público esperado de mais de 300 mil pessoas.

Sétimo lote de ingressos já começou a ser vendido

Para conferir de perto todas as novidades da Brasil Game Show 2017, os interessados podem adquirir ingressos do sétimo lote com desconto de até 12% pelo site oficial http://www.brasilgameshow.com.br. Dessa forma, os tickets para cada dia da BGS custam R$ 79,00 (meia-entrada) e o passaporte para os quatro dias do evento abertos ao público R$ 237,00 (meia-entrada), ou seja, com este pacote, um dia de evento sairá de graça para o visitante.

Têm direito ao benefício da meia-entrada aqueles que doarem 1kg de alimento não-perecível na entrada do evento, estudantes, idosos, professores e pessoas com deficiência.

Para acompanhar de perto todas as novidades da #BGS10 e garantir os ingressos, acesse: www.brasilgameshow.com.br

Video – Dica Gamer 01 – Jotun: Valhalla Edition de graça na Steam neste final de semana

Olá pessoal,

a Thunder Lotus Games disponibilizou de forma gratuita somente neste final de semana o jogo para PC Jotun: Valhalla Edition e eu gravei um vídeo rápido a respeito. Vejam abaixo.

Boa jogatina!

BGS10: Brasil Game Show renova parceria com a LATAM e visitante da feira pode comprar passagem com até 25% de desconto

BGS LOGODe olho no conforto e na segurança do público que vem de várias partes do Brasil, a BGS também firma um acordo especial com a Evnts e disponibiliza opções de hospedagem a preços diferenciados durante os dias da feira

Além de trazer personalidades internacionais do universo gamer, os principais lançamentos de jogos e inúmeras atrações para os apaixonados por games, a Brasil Game Show também oferecerá infraestrutura e serviços à altura do maior evento de games da América Latina, que será realizado entre 11 e 15 de outubro no Expo Center Norte, em São Paulo. Em 2017, a BGS contará mais uma vez com a parceria da LATAM e visitantes de todas as regiões do país poderão comprar passagens com descontos especiais de até 25%. O acordo é válido exclusivamente para o público da décima edição da BGS e vale para as tarifas de qualquer parte do Brasil com destino a São Paulo, operadas pela LATAM, no período entre 06 e 16 de outubro. No caso de tarifas promocionais já existentes, haverá um desconto adicional de 10%. Para utilizar os benefícios e saber mais detalhes da parceria, os interessados devem acessar o site: www.brasilgameshow.com.br/transporte/.

Read more of this post

BGS10: Brasil Game Show anuncia área Meet & Greet com patrocínio oficial da Canon, que fará sua estreia no evento

BGS LOGOVisitantes da BGS terão acesso gratuito ao espaço, onde poderão encontrar, pegar autógrafos e tirar fotos com personalidades do universo dos games, streamers, influenciadores digitais e celebridades; em sua primeira participação, Canon também terá estande para apresentar suas novidades, como o Combo EOS Youtuber T6i, um conjunto de produtos desenvolvido especialmente para youtubers.

A décima edição da Brasil Game Show (BGS), maior feira de games da América Latina, que será realizada entre os dias 11 e 15 de outubro no Expo Center Norte, em São Paulo, e promete ser a maior e melhor de todos os tempos, terá um espaço exclusivo de interação entre visitantes, personalidades do mundo dos games, influenciadores digitais e celebridades. Trata-se da área “Meet & Greet Canon” que pela primeira vez será patrocinada pela Canon, líder mundial em soluções de imagem digital e referência em fotografia.

No espaço de 110 m², as centenas de milhares de visitantes – a expectativa do evento é superar a marca de 300 mil pessoas – poderão tirar fotos, conversar e pegar autógrafos de seus ídolos. Os convidados da área “Meet & Greet Canon” já estão sendo revelados pela BGS e podem ser conhecidos no site oficial do evento (www.brasilgameshow.com.br/meet-greet/). Até o momento, Nolan Bushnell, criador do Atari, e Hector Sanchez, que foi produtor das séries Mortal Kombat e Injustice, e que atualmente está na Annapurna Interactive, responsável pelos jogos Ashen e The Artful Escape, anunciados recentemente, são nomes confirmados, mas o público pode esperar por mais surpresas. Read more of this post

#BGS10: Maior feira de games da América Latina confirma participação da DXRacer

Com estande de 300m², fabricante de cadeiras para gamers levará aos visitantes sua linha de produtos que alinha qualidade, conforto e design; DXRacer também é uma das patrocinadoras da décima edição da BGS

BGS LOGONa décima edição da Brasil Game Show (BGS), o público poderá conhecer e experimentar o que há de mais moderno e avançado em termos de conforto para jogadores. É o que garante a DXRacer, líder na fabricação de cadeiras para gamers e fornecedora de algumas das principais equipes de e-Sports do Brasil. Em um estande de 300 m², a DXRacer exibirá sua variada linha de produtos e os gamers poderão sentir a diferença que uma cadeira criada para encarar longas jornadas pode fazer para o corpo e para o desempenho nas partidas. Além de participar da BGS, a DXRacer patrocina a maior feira de jogos eletrônicos da América Latina, que será realizada entre 11 e 15 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.  Read more of this post