Desativando definitivamente a assistente Cortana no Windows 10 via Registro

Olá pessoal,

A Cortana, assistente virtual inteligente, desenvolvida pela Microsoft, vem instalada por padrão no Windows 10. Com a Cortana é possível, por exemplo, realizar as tarefas abaixo:

  • Gerenciar seu calendário e manter sua agenda atualizada.
  • Participar de uma reunião no Microsoft Teams ou descobrir com quem será a sua próxima reunião.
  • Criar e gerenciar listas.
  • Configurar alarmes e lembretes.
  • Localizar dados, definições e informações.
  • Abrir aplicativos no computador.

Caso você opte por não utilizar a Cortana, podemos desabilitar a mesma, até mesmo para otimizar recursos do sistema. Segue abaixo o procedimento para desativar de forma definitiva a assistente via Registro do Windows.

Primeiro pressione Win+R no seu teclado. Em executar digite regedit e cliquem em OK.

Cortana01

Navegue até HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Policies\Microsoft\Windows

Cortana02

Agora clique com o Botão direito em Windows, Novo e depois Chave. Coloque o nome Windows Search.

Clique com o Botão Direito em Windows Search, Novo e depois Valor DWORD (32 bits). Coloque o nome AllowCortana

Vamos desligar o Cortana clicando duas vezes em AllowCortana e definindo o valor para 0.

Cortana03

Reinicie o computador e a Cortana estará desativada. Para reativar, basta mudar o valor de AllowCortana para 1 ou simplesmente apagar a chave Windows Search criada neste procedimento.

Essa dica pode ser útil tanto para os que não querem utilizar este recurso bem como aqueles que possuem equipamentos com recursos de hardware limitados e precisam de mais performance.

Até a próxima!

Gerenciamento de pacotes no Windows com Chocolatey

CHOCOLATEY

Olá pessoal,

Poder automatizar tarefas, simplificando a instalação e distribuição de softwares é o que todos queremos certo? Imaginem a possibilidade de redução do esforço e a repetição na preparação e entrega e gerência de aplicativos em desktops e servidores com Windows. Como podemos fazer isso de uma forma fácil? Através de politicas de grupo (GPOs) ou softwares de terceiros?

Não!

Como fazer então? Utilizando o Chocolatey (https://chocolatey.org/)

Mas o que seria o Chocolatey?

Um poderoso e simples gerenciador de pacotes, utilizado via Powershell e baseado nas novas técnicas de automação (DevOps), trazendo para o Windows uma experiência similar aos gerenciadores baseados em Linux.

Basicamente com o Chocolatey podemos automatizar a instalação de aplicativos através de pacotes tanto para um único computador em larga escala para vários servidores, de uma forma MUITO simples e rápida. Todos o quanto é custoso realizar instalações de software de forma tradicional.

O segredo está nos pacotes. A partir do momento que temos um gerenciador, a instalação de aplicativos se torna bem mais fácil.

Como funciona?

O próprio Chocolatey possui seu repositório de pacotes, com muitos aplicativos já testados neste formato. Neste momento são mais de 7000 pacotes disponíveis. Também é possível criar um repositório na sua rede interna, onde todos os pacotes serão baixados e as instalações serão ainda mais rápidas.

O Chocolatey é gratuito?

Existe a versão OpenSource, gratuita, que no meu entender atende na maioria dos casos, porém também existem versões pagas, com foco mais corporativo e com suporte. ASs diferenças entre as versões podem ser verificadas aqui.

Em quais versões do Windows o Chocolatey funciona? Quais os requisitos?

Windows Client – do Windows 7 em diante
Windows Server – Windows 2003 em diante, exceto o  Windows Nano Server
Windows PowerShell v2 ou mais atual
.NET Framework 4.x

Como instalar o Chocolatey?

Abra uma sessão do PowerShell como Administrador e execute o comando abaixo:

Set-ExecutionPolicy Bypass -Scope Process -Force; [System.Net.ServicePointManager]::SecurityProtocol = [System.Net.ServicePointManager]::SecurityProtocol -bor 3072; iex ((New-Object System.Net.WebClient).DownloadString(‘https://chocolatey.org/install.ps1’))

CHOCOLATEY2

Este comando da um Bypass na necessidade de habilitar a execução de scripts no PowerShell.

Se a instalação ocorrer com sucesso podemos já instalar pacotes.

Como instalar pacotes?

Primeiramente habilite a execução de scripts PowerShell na máquina. Para isso com o Powershell aberto, execute:

Set-ExecutionPolicy Unrestricted

Agora já podemos instalar o pacote que quisermos, como por exemplo, o novo navegador Edge, da Microsoft. Para isso vamos executar no PowerShell:

choco install microsoft-edge -y
Chocolatey_3

Muito simples, certo?

Mas e agora?

Faça a instalação e a automatização dos aplicativos que quiser via pacotes. Instale os navegadores Google Chrome ou Firefox, o VLC Player para assistir vídeos, o Adobe Reader, o 7-zip e assim por diante. Você pode automatizar, por exemplo, um pós instalação de desktops e servidores Windows. Verifique dentre os mais de 7000 pacotes disponíveis quais são necessários para você, sua empresa e seu cliente. Então, tenham boas instalações!

Identificando o tipo de disco no Windows e no Mac via linha de comando

Olá pessoal,

você já recebeu um equipamento para manutenção e precisa saber se o disco instalado na máquina é um HD convencional ou SSD? Sim, existem diversas ferramentas gráficas que podem fazer esse tipo de consulta, mas como obter essa informação via linha de comando sem a necessidade de instalar qualquer programa de terceiros?

Vou demonstrar como fazer no Windows e no macOS.

No Windows:

Abra o Powershell e execute o comando Get-PhysicalDisk

WINDOWS_SSD_POWERSHELL_3

Para o obter as informações de forma mais resumida, execute Get-PhysicalDisk | Select FriendlyName, MediaType

WINDOWS_SSD_POWERSHELL_4

No macOS:

Abra o Terminal e execute o comando diskutil info disk0 (considerando que tem apenas um disco em seu Mac. Se houverem mais basta mudar a numeração, 1, 2 e assim por diante.

MAC_SSD_TERMINAL_2

Até a próxima!

Diário de Uberlândia – Coluna Mundo Tech – Executando Windows no Mac – 26/01/2020

Olá pessoal,

Você tem um computador ou notebook da Apple e precisa utilizar softwares para Windows? Então leia a  Coluna Mundo Tech  publicada no último dia 26/01 no Jornal Diário de Uberlândia, onde eu falo sobre as opções disponíveis.

Até a próxima!

MUNDO_TECH_26012020

Ativando Windows Server 2016 via prompt de comando

Olá pessoal,

Semana passada eu recebi de um cliente o serial do Windows Server 2016 para ativação do servidor. Neste post vou descrever o procedimento para fazer esta ativação via prompt de comando (cmd).

Primeiramente vamos aplicar a chave de produto, para isso abra o Prompt de comando como Administrador (elevado) e execute o comando abaixo, substituindo xxxxx-xxxx-xxxx-xxxx-xxxx pela sua chave de produto.

slmgr.vbs /ipk xxxxx-xxxx-xxxx-xxxx-xxxx

Deve ser exibida a mensagem “Chave do produto (Product Key) xxxxx-xxxx-xxxx-xxxx-xxxx instalada com êxito”

Agora com a chave instalada, vamos ativar o sistema utilizando o comando abaixo:

slmgr.vbs /ato

Caso seja exibida a mensagem “Produto ativado com êxito” a operação foi realizada com sucesso.

Para confirmar o status da ativação execute o comando:

slmgr.vbs /dlv

Será exibida a tela abaixo com as informações sobre o sistema e sua ativação. Veja em Status da Licença. Tem que estar como “Licenciado“. Se houver algo diferente o procedimento não funcionou.

slmgr2

Você também pode verificar o status do sistema acessando via Painel de Controle – Sistema e Segurança – Sistema. Vejam abaixo:

slmgr3

Até a próxima!

Definindo servidor de licenças de Área de Trabalho Remota (RDS) no Windows Server 2016 via editor de política

Olá pessoal,

Passei um período com uma carga muito grande de trabalho e fiquei praticamente sem tempo algum para fazer publicações aqui no blog,  porém agora estou de volta com as atividades, posts, vídeos e tudo mais!

Hoje vou ensinar com definir um servidor de licença e o tipo em um servidor com o papel de Área de Trabalho Remota (RDS) ativado no Windows Server 2016 através de política de grupo.

No servidor com o RDS execute o editor de política de grupos através de comando:

gpedit.msc

Com o editor aberto, navegue por:

Configuração do Computador \ Modelos Administrativos \ Componentes do Windows \ Serviços de Área de Trabalho Remota \ Host de Sessão da Área de Trabalho Remota \ Licenciamento

Serão exibidas as opções abaixo:

RDS1

Ative as opções:

Em Usar os servidores de licença da Área de Trabalho Remota especificados, devem ser definido o servidor de licença, por nome ou endereço ip:

RDS2

Caso não queira que mensagens sobre problemas de licenciamento não sejam exibidas para o usuário de sessão remota, ative essa opção.

RDS3

Em Definir o modo de licenciamento da área de trabalho remota, defina se o licenciamento do serviço de área de trabalho remota será Por Dispositivo ou Por Usuário.

RDS4

Um forte abraço e até a próxima!

Diário de Uberlândia – Coluna Mundo Tech – 25/08/2019

Olá pessoal,

Segue abaixo a coluna Mundo Tech publicada no último domingo no Jornal Diário de Uberlândia.

Windows Server – Verificando a versão do schema do Active Directory

Olá pessoal,

Como eu sempre falo em minhas palestras e eventos, apesar de vivermos uma explosão de incentivos, ofertas e conteúdos voltados para os serviços em nuvem, o mundo on premise, ou seja a infraestrutura local, interna nas empresas segue demandando e exigindo muitos dos profissionais e consultores de TI.

Com o fim do suporte ao Windows Server 2008 R2 por parte da Microsoft em 14 de janeiro de 2020 as empresas já estão se movimentando para atualizar seus ambientes. Vejo grandes oportunidades de negócio, inclusive no ano passado eu publiquei um vídeo sobre.

Sem dúvida já existe uma demanda enorme para migração de ambientes Active Directory baseados no Windows Server 2008 R2 e em momentos de migração ou upgrade é necessário saber a versão do schema de forma a fazer o planejamento adequado da versão correta do Windows Server a ser instalada.

Vejam abaixo a relação de sistemas operacionais e suas respectivas versões do AD.

AD_SCHEMA_VERSOES

Mas como fazer para identificar a versão do schema do AD do seu ambiente? Vou listar 3 maneiras abaixo:

1 – Através do Registro (regedit) do Windows, navegando em Computer\HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\services\NTDS\Parameters e verifique a entrada Schema Version, no exemplo abaixo versão 47, ou seja, Windows Server 2008 R2.

AD_SCHEMA_VERSOES_REGEDIT

2 – Via CMD, utilizando o comando dsquery, substitua “nomedominio” e “corp” pelo nome do domínio a ser pesquisado:

dsquery * cn=schema,cn=configuration,dc=nomedominio,dc=corp -scope base -attr objectVersion

3 – Via PowerShell:

Get-ADObject (Get-ADRootDSE).schemaNamingContext -Property objectVersion

Espero ter ajudado! Boas migrações!

Listando os softwares instalados via PowerShell

WindowsPowerShellOlá pessoal,

Um cliente me solicitou uma forma de obter a listagem de softwares instalados em um servidor remoto via script. Existem diversas formas de fazer isso utilizando PowerShell. Eu compartilho abaixo 3 opções de comando que atendem a esta demanda que me foi apresentada.

wmic product get name,version

wmic

Get-WmiObject -Class Win32_Product | Select-Object -Property Name

getwmiobject

gwmi Win32_Product

gwmi

Até a próxima!

Global Azure Bootcamp 2019 em Uberlândia foi fantástico!

Olá pessoal,

no ultimo dia 27/04, eu tive a oportunidade de ser um dos palestrantes da edição em Uberlândia/MG do Global Azure Bootcamp 2019, que foi realizado no Senac Uberlândia e que contou com uma boa presença de publico, palestras com conteúdos bem interessantes e bastante networking.

Parabéns ao amigo Bruno Maestro pela organização de mais um evento e aos demais palestrantes que vieram de Brasilia especialmente para participar do evento.

Aproveito para agradecer a todos os que compareceram ao evento e que em 2020 possamos ter a oportunidade de fazer novamente.

Abaixo eu compartilho algumas fotos do evento.

Até a próxima!